Castro Jr.

Agente da Prosperidade

FAZENDO REFLEXÕES PÓS-PANDEMIA

Fev 122021

                                                             FAZENDO REFLEXÕES PÓS-PANDEMIA

 

Trabalho Remoto veio para ficar, mesmo nós querendo se socializar novamente. Vamos simplesmente continuar a trabalhar online de nossas casas, cada vez mais adaptadas. Ninguém quer viver em trânsito.

 

Modelo de escritório agora é retrógrado. Agora só as tecnologias disruptivas e assistentes digitais. Grandes corporações em extinção!


Viagens de trabalho vão diminuindo, já que tudo pode ser resolvido online, com chamadas de vídeo. Lançamento de novos produtos em formato digital e tecnologias inovadoras. Turismo de negócios e eventos terá que ser repensado, devido às tecnologias de plataforma e Inteligência Artificial.


Residência muda de local, fora da cidade grande. Trabalhar de remoto de qualquer lugar, mas casas bem adaptadas ao trabalho, e empresas pagarão a internet no lugar de transporte.


Plataformas medirão seus resultados. Contratar os melhores em todo o mundo é possível. Foram de RH deve ser repensada. Hoje somos todos globais, não havendo diferença em contratar alguém nacional ou estrangeiro.


Tudo que é repetitivo torna-se virtual e em regime de assinatura. Em breve, serviços sofisticados de RV para uso doméstico. Entretenimento será repensado.


Tradicional empresa chega ao fim. Uma empresa de tecnologia, fresca e nova, pode substituir outra que tem feito o mesmo nos últimos 50 anos.


Turismo de lazer e entretenimento chega fortalecido, sempre acompanhado de muita tecnologia na sua operação, desde a compra, a operação e as experiências recebidas. Visitar o natural e autêntico, com assistência digital 24 horas/dia. Interação é a base do entretenimento no futuro breve.


Grandes marcas valem sua credibilidade. Tudo pode ser copiado ou replicado, exceto prestígio. O tratamento de dados pessoais torna-se mais delicado e grandes plataformas vão mudar.


Inteligência Artificial lidará com operações complicadas em milhões de locais. Uma grande temporada global de demissões está chegando, e o desemprego ocorrerá por motivos multifatoriais.


A educação nunca mais vai voltar a ser igual. Torna-se cara a cara, mas tecnologicamente adaptável. A cada um, o que precisa e deseja. Estudar offline e online será normal.


Sistema médico adaptado ao digital com tecnologia remota para sempre. Consulta médica por teleconferência será normal. Grandes hospitais repensam seu funcionamento. Maior higiene e melhor manuseio de alimentos, menor número de doenças com vírus e bactérias.


Uma alta porcentagem dos gastos da família vai para atividades que antes não eram remuneradas e vice-versa. Transformação radical de hábitos, roupas casuais, muita eletrônica, muita convivência em família.


E-commerce continua a crescer, e novos parceiros chegam à competição. Fechamento de 50% de lojas, inclusive shoppings devem ser repensados como local de entretenimento.


Bicicletas serão um importante modal de transporte individual e coletivo. Meio ambiente e questão climática serão os temas de uma união global, pós pandemia.


Credibilidade e transparência serão os valores empresariais mais buscados. A imediação continuará a ser altamente valorizada.
Saúde mental torna-se tema recorrente e grandes plataformas auxiliarão a enfrentar as situações de agressividade, solidão e angústia. Crises de liderança nas empresas serão comuns.


Grande capital é investido para fazer o bem, enquanto problemas globais tentarão ser resolvidos: saúde, educação, habitação, energia, segurança, política. Tudo a ser repensado.


Natural e saudável, palavras de ordem. Alimentos, experiências e forma de interação 100% natural. Produzir a própria comida, meditar e se exercitar são atividades cotidianas. Ser mais saudável é o “novo luxo”. Reciclagem mais forte, evitando desperdício.
2021, ano de renascimento. As pessoas vão repensar seus objetivos pessoais, de trabalho, saúde, dinheiro e espiritualidade. Um novo começo com valores mais reais. A inovação, a tecnologia, o pensamento natural e lateral são a base da nova realidade. Transformar comportamentos e buscar novos caminhos.


Mas o vírus continuará, mesmo depois de vacinas, e quanto mais envelhecermos mais cuidados teremos que ter com este vírus e com outros que forem surgindo. Dou risadas quando os mais jovens dizem que eles não pegam. Talvez agora não mas daqui há alguns anos todos teremos esta possibilidade, principalmente aqueles que possuem doenças crônicas como diabetes, pressão alta, problemas renais e de pâncreas, doenças cardíacas, etc. Uma nova realidade que teremos que enfrentar!

Não existem comentários publicados

Novo comentário

San Consultoria Web